Escolhendo seu nicho de mercado – ETAPA 3 – página 1 de 4

ETAPA 3 – Escolhendo seu nicho de mercado

Na primeira etapa do Exceed Journey, você pensou em um tema de interesse com o qual se identifica. Agora, chegou a hora de você adequá-lo a um negócio, e o primeiro passo é escolher o seu nicho.

Um nicho é um segmento de mercado e pode ser associado, também, a uma audiência. Quando você pensa em um tema de interesse, automaticamente, já pode ter definido o nicho em que irá atuar ou, ao menos, já ter uma direção para a sua escolha.

Definir bem o seu nicho é importante porque é a forma com a qual você se posiciona no mercado, tendo a oportunidade de se tornar um especialista em sua área de interesse.

Aqui, vale ressaltar que você não precisa ser um especialista para iniciar o seu negócio. Você pode se tornar um especialista, gradualmente. Basta incorporar uma rotina de aprendizado diário em que você busca respostas, atrelando esta sua jornada à produção de conteúdos baseados em suas descobertas.

Certamente, se você já conhece do assunto, conseguirá se posicionar como uma referência em seu nicho de mercado mais rapidamente.

Ao escolhermos um nicho, há uma balança entre conhecimento/habilidade, paixão/curiosidade e demanda/lucratividade. Deste modo, quanto maior o grau em cada um desses pontos, mais fluidez haverá para o negócio.

Todos estes pontos são importantes mas, o único que não há como mudar de imediato, é a sua paixão e curiosidade pelo assunto. Porque o seu conhecimento e habilidade podem ser aprimorados gradualmente, e a demanda e lucratividade podem aumentar, seja por mudanças no mercado ou pela própria reinvenção do nicho. Mas paixão e curiosidade, ou você tem ou não tem. Portanto, é importante que você tenha clareza quanto a isso.

Seguindo com esta definição, quando você segmenta o mercado, escolhendo um nicho, consequentemente, você estabelece o tamanho de sua concorrência, também. Ou seja, quanto mais generalista você for na escolha do nicho, provavelmente, maior será a sua concorrência. Ao contrário, quanto mais especialista for, menor será a sua concorrência.

Mas não veja isso como uma limitação, isto é, ter de se fixar em uma especialidade somente. Neste início, é recomendável que você foque seus esforços em algo específico para que possa oferecer o melhor à sua audiência, pois isso já requer um bom trabalho.

Especializar-se em algo é uma oportunidade para se destacar da concorrência, inclusive, frente aos grandes players do mercado, porque você pode oferecer as melhores informações sobre um segmento específico.

Nichos reinventados

Quando falamos em um nicho, não precisamos pensar em algo inédito. Você pode escolher um segmento existente, analisar as soluções já oferecidas pelo mercado e, a partir daí, fazer melhor. E, este “melhor”, pode ser a soma dos principais benefícios encontrados no mercado em diferentes iniciativas, reunidos em um só lugar: o seu website.

Além disso, ainda haverá um componente extra, que é a sua visão sobre o tema. Ou seja, sempre que você conhece algo e absorve, pesquisa e faz um recorte do que acha mais relevante, todas estas ações são permeadas pelo seu próprio modo de ver as coisas. Desta forma, você, invariavelmente, já será original. Man Ray, artista visual multitalentoso, já dizia algo assim:

“Para ser original, não é difícil. Basta ser você mesmo. Todo mundo é único.”

Man Ray

Agora, você também pode escolher um nicho e repensá-lo completamente, e não veja isso como uma tarefa improvável, embora não seja fácil. Guy Laliberté, por exemplo, reinventou o circo, tornando a sua concorrência irrelevante.

E quem faria isso em uma indústria decadente como essas, até há pouco tempo atrás? Ele criou o Cirque du Soleil e mudou completamente este nicho. Seus espetáculos já foram vistos por mais de 150 milhões de pessoas, em mais de 300 cidades, no mundo todo.

Em menos de 20 anos, ele bateu a receita que circos tradicionais alcançaram somente após 100 anos de atividades.

Cirque du Soleil, criado por Guy Laliberté

Esta história e muitas outras são muito bem contadas no livro “A estratégia do Oceano Azul”, em que seus autores lançam novas possibilidades de negócios, a partir da reinvenção de nichos existentes. Em muitos casos, sair de águas sangrentas, mares revoltos com concorrência acirrada, pode ser uma excelente ideia.

Para que esta reinvenção aconteça, é preciso observar atentamente a audiência e investigar como as suas demandas são atendidas, quais as soluções oferecidas pelo mercado. Em muitos casos, podemos descobrir que, em nossa área de interesse, há um mercado carente, a espera de boas soluções.

Mas lembre-se: agora, você precisa fazer a engrenagem virar e há excelentes produtos e serviços já com demanda de mercado, prontos para serem promovidos. E, neste início, o mais importante é que você siga com o processo e inicie a sua jornada em um nicho, seja qual for.

Ao longo do tempo, certamente, terá mais clareza em relação àquilo que sua audiência precisa e poderá, também, desenvolver produtos e serviços específicos para atender as suas demandas.

Em resumo, você não precisa reinventar a roda para ter sucesso em seu Sistema de Negócio Online. O mais importante é que você se mantenha focado em seu nicho e gere cada vez mais valor ao seu público.


Sugestão de leitura

A estratégia do oceano azul – Como criar novos mercados e tornar a concorrência irrelevante.

W. Chan Kim | Renée Mauborgne

  • Capa comum: 288 páginas
  • Editora: Editora Sextante; Edição: 1ª (18 de março de 2019)
  • Idioma: Português
  • ISBN-10: 8543107024

[wpc_progress_graph course=”Exceed Journey Program”]

[complete_button course=”Exceed Journey Program”] [progress_ratio course=”Exceed Journey Program”]


Responses