Criando o seu nome de marca e domínio – ETAPA 4 – página 1 de 2

ETAPA 4 – Criando o seu nome de marca e seu domínio

Uma marca é, sem dúvida, um item extremamente importante. É ela que diferencia uma empresa das demais, tornando-a singular frente ao mercado e a seus clientes. Logicamente, quando falamos em marca, não podemos considerar somente suas características visuais e sonoras distintivas mas, sim, devemos tê-la como um cálice preenchido com o conceito e verdadeiro propósito do negócio. Uma marca é a síntese expressiva de um projeto em movimento e em constante evolução, com características tangíveis, intangíveis e indissociáveis daquilo que representa.

Em um negócio online, é um tanto comum o empreendedor registrar um domínio na internet, sem se preocupar com o registro offline de sua marca, junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).

No entanto, se pensarmos em um projeto de longo prazo, que é o caso, por se tratar de um negócio, é recomendável que o empreendedor faça a busca e proceda com o registro de sua marca, também, no INPI.

Agora, neste início, você pode até não dar importância a isso mas, depois, conforme você investir tempo e dinheiro em seu negócio, e começar a ver resultados efetivos, verá que a sua marca, também, valorizou. No entanto, para se beneficiar disso, você precisará ser proprietário dela. E a única maneira é fazendo o registro no INPI, antes que alguém o faça.

Fonte: Forbes (2020)

E mesmo que o seu nome fantasia da sua empresa seja o mesmo de sua razão social, ainda assim, é preciso ter o registro do nome fantasia no INPI, pois são registros distintos e com finalidades diferentes, também.

Só para esclarecer, a razão social é o nome da empresa, da pessoa jurídica, registrado na junta comercial do Estado. E o nome fantasia, é o nome com o qual a empresa se apresenta para o seu público.

Sobre o registro de marca no INPI, caso ainda tenha dúvidas quanto a importância de registrar a sua marca, mais abaixo, temos um tutorial com instruções para você fazer buscas na base de marcas. Então, aproveite e faça uma pesquisa para ver como o Facebook, o YouTube, o Google e a Amazon tratam as suas marcas no mundo offline. Você ficará impressionado em ver que estas empresas possuem registros em inúmeras classes. E isso ocorre globalmente, tendo suas marcas registradas em todos os países em que atuam.

Jeff Bezos, CEO da Amazon, em 1994

Antes de entrarmos nas técnicas para a criação de um nome de marca, é importante falarmos sobre a validação de nomes, uma vez que você precisará checar a sua disponibilidade, simultaneamente ao processo criativo.

Quando começamos a pensar em um nome de marca, surgem insights e as primeiras opções. Mas, especialmente, no início deste processo, é muito comum constatarmos que os nomes que temos em mente já foram pensamos e registrados por alguém.

Por isso, o ideal é que você faça listas de nomes, elegendo os que mais gosta, a fim de submetê-los à validação.

Uma simples busca no Google já dirá muito sobre o nome que escolheu. Esta busca é importante, porque você terá um panorama global em relação ao nome, inclusive se já há empresas que o utilizam e em quais nichos, se já está registrado como nome de domínio, também, qual o peso deste nome em relação à audiência, se é algo notório aqui ou em alguma parte do mundo entre outras informações.

Se o nome de marca que pensou tiver passado por esta validação preliminar, então, é hora de fazer uma busca na base de marcas do INPI. Este é o principal registro de marca que uma empresa pode ter aqui no Brasil.

Abaixo, você pode conferir um tutorial mostrando:

  • Como fazer uma busca de nome de marca
  • Os tipos de pesquisa exata e radical
  • A Classificação de Nice
  • A Classificação Nacional de Atividades Econômicas  (CNAE)
  • Como definir a sua classe para registro de marca, pesquisando concorrentes
  • Os registros de marca nominativa, figurativa, mista e tridimensional
  • E detalhes importantes para se ter em mente, quando for criar e registrar a sua marca
Para melhor visualização: qualidade 1080p (ícone da engrenagem, à direita)

Links mostrados no vídeo:

INPI (Instituto da Propriedade Industrial) – endereço principal
Busca de nome de marca (INPI) – link direto da base de marcas

Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)

Após esta validação principal junto ao INPI, é preciso seguir com outras validações, checando se o nome de domínio para o seu website pode ser registrado da mesma maneira, assim como nas redes sociais, seja no Instagram, página do Facebook, canal do YouTube, TikTok e outros.

Um cenário ideal é que o exato nome de marca esteja disponível e possa ser utilizado para todos os registros. Mas se já conseguir registrá-lo no INPI, é possível buscar alternativas para os demais, se já houver nomes iguais registrados.

[wpc_progress_graph course=”Exceed Journey Program”]

[complete_button course=”Exceed Journey Program”] [progress_ratio course=”Exceed Journey Program”]


Responses